sábado, 1 de novembro de 2008

MPE/AP investiga crimes virtuais no Amapá

MACAPÁ - O Ministério Público Estadual (MPE) está investigando denúncias sobre divulgação de imagens e vídeos pornográficos na internet, principalmente envolvendo menores. No início deste semestre dois homens foram presos acusados de registrar em vídeo cenas de sexo explícito com uma menina de 14 anos. Chegou a ser cogitado que as imagens estariam na internet.

De acordo com o MPE, divulgar informações mentirosas que podem prejudicar a reputação de uma pessoa é crime. Esses casos tornaram-se mais comuns com o surgimento dos sites de relacionamentos.

Segundo o promotor de Justiça Flávio Cavalcante, além da pedofilia outro crime comum na internet é o roubo de identidade. Os piratas virtuais enganam os internautas e se apoderam de suas informações pessoais para realizar compras on-line ou transferências financeiras indevidamente.

- No mundo virtual, ao invés de armas, os criminosos usam teclados e mouses. Para não se tornar vítima de golpes na internet, os usuários da rede mundial de computadores devem atualizar constantemente programas de antivírus e evitar abrir mensagens indesejadas e desconhecidas, afirmou o promotor.

Para assistir a vídeos com notícias e informações sobre a Amazônia, acesse gratuitamente www.portalamazonia.com/videosdaamazonia

Um comentário:

  1. Yo hablo un poco del español. A mi me gusta tu blog =)
    tiene un buen día!

    leo
    www.trierer.blogg.se

    ResponderExcluir

Você é livre para oferecer a sua opinião.